SOCIEDADE LAMATRONIKA - Página Oficial / Official Page

Photobucket - Video and Image Hosting

Translate

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

O RESGATE DA ARITHMOLOGIA

ARITHMOGNOSE TERAPÊUTICA - UM SISTEMA PARA O AUTOCONHECIMENTO

Todas as culturas e Tradições da Antiguidade consideravam suas palavras como manifestações de forças sutis. Pithágoras, um dos herdeiros do Conhecimento Antigo, ensinava que “a alma (psique) é uma coisa
[1][imortal, e que se transforma em outras espécies de coisas vivas; ademais, tudo o que nasce torna a nascer nas revoluções de um determinado ciclo, nada sendo absolutamente novo; e que todas as coisas que nascem com vida devem ser tratadas como coisas afins”.
É possível ver e confirmar essa afinidade entre as coisas através de valores aritméticos.

Um dos méritos de Pitágoras foi unir o sutil e o material em uma linguagem menos hermética e que pôde chegar até nós. Ele ‘traduziu’ e reduziu, por meio de equações matemáticas, as emanações para NOVE valores, que foram com o passar do tempo, adaptados aos alfabetos atuais. Isso nos possibilita, por exemplo, “ver” as afinidades entre as palavras
. O processo é QUALITATIVO. Valor é uma qualidade, motivo pelo qual adotei em meu trabalho o termo grego ARITHMO para a emanação manifestada em cada letra.

A Ciência, tradução do vocábulo grego Mathema (Μάθημα), se manifesta através dos arithmos (αριθμός)
[2], energias específicas que interagem entre si e com o mundo físico. Seu estudo é a Arithmologia que por sua vez se subdivide em diversas matérias como, por exemplo, geometria, aritmética, física, etc.

Poucos estudiosos, em sua maioria de gerações passadas, usam o termo Aritmologia. Eu dei preferência em manter o th original em função do valor intrínseco na palavra. Usando a gemátria[3]
com os valores atuais das letras vemos a diferença:
ARITMO = 31/4
ARITHMO = 39/12/3

Na hipótese ARITMO lidamos com que se costuma chamar “numerologia” – uma coisa básica e terrena, fechada em conceitos absolutos e, portanto impossível no plano da dualidade em que vivemos. O 4 resultante mostra exatamente isto. Por menos que os profissionais demonstrem isso, o quatro é tradicionalmente o número do fracasso, da pobreza e tristeza geral. As coisas (pessoas ou não) dessa categoria são consistentes, confiáveis, práticas – e também monótonas, pouco inspiradas. Carecem de vivacidade. São convencionais, de caráter simples, que não gostam de mudanças em seus padrões estabelecidos. O 3 tem a característica de ser otimista e o 1 é a síntese da ativação. Porém neste caso o otimismo se exacerba em função do ego e as pessoas presumem que mudar algumas letras vai atrair a bonança, a felicidade e o sucesso.
Já ARITHMO traz de volta a essência da Ciência. O 39 pode ser resumido como “a expressão da espiritualidade”. O doze é o propósito de vida mais alto possível para os próximos nove séculos. O 3 resultante é extremamente afortunado, implicando energia criativa, inteligência, vivacidade, versatilidade. A fórmula por extenso fica assim: “expressão da espiritualidade é a soma da criatividade e autoconfiança com a cooperação e o equilíbrio dos opostos manifestando sensibilidade”.

A “numerologia” usada hoje no Ocidente é um aspecto menor da Ciência dos Arithmos. Na verdade a maioria procura uma espécie de “numeromancia” e artifícios numéricos para facilitar a vida.
Não adianta incluir ou retirar letras de um nome se, concomitantemente não for feito um trabalho interno.
Não adianta saber se “sou um 3”ou “sou um 8” sem saber quais as energias que interagem e de que forma.
Não adianta tratar qualquer coisa superficialmente, pois ela vai voltar mais cedo ou mais tarde, da mesma forma ou de outra.

A meu ver a Arithmologia contém – além das matérias que já sabemos – o que eu chamo Arithmognose Terapêutica que vem a ser o cuidado consigo mesmo e com outros através do Conhecimento e essência dos números pessoais, ou seja, a necessidade de conhecer (gnose) as energias influentes (arithmos) para melhor cuidar (therapia) de si mesmo e de outras coisas como conseqüência.

Arithmologia é, portanto, o estudo dos valores dos algarismos representativos das energias ou forças sutis e sua influência sobre o meio e os seres vivos, enquanto que Terapia é um termo que, em grego, significa cuidado, solicitude, previsão, trato cuidadoso. Tratando cuidadosamente nossas energias através do conhecimento prévio podemos antever problemas e soluções. Autoconhecimento não é uma expressão nova. Na verdade é o pré-requisito para o Bem Viver.

Nosso nascimento possui um ponto inicial e, portanto, é passível de ser valorado. Por isso é que a partir do início da vida em determinado ciclo, a Data do Nascimento, podemos traçar as tendências para esta vida em particular observando os ciclos de seu desenvolvimento em busca do seu propósito.
O número inteiro do nascimento indica, em pura fórmula matemática, a mistura especial de energias compreendidas em cada Caminho de Vida individual, os problemas e o potencial. Devemos resolver os primeiros antes de realizar o segundo. Cada dígito do número do nascimento revela sentidos ocultos relacionados ao Propósito, e todas as energias dos dígitos contribuem para o contexto. A ordem de cada dígito determina seu grau de influência. O dígito ou dígitos finais da direita indica o Propósito Primário.

O impulso para compreender o Propósito da Vida é tão importante para o crescimento psíquico-espiritual do ser humano quanto o comer bem é importante para a sua sobrevivência biológica.
Enquanto não reconhecemos e não vivemos de acordo com o nosso propósito fundamental, nossa vida pode dar a impressão de ser um quebra-cabeça desarrumado: podemos acreditar que estamos aqui para “fazer alguma coisa”, mas não conseguimos captá-la. Trabalhamos e descansamos, ganhamos dinheiro e gastamos, temos nossa cota de prazeres e dificuldades, mas o reconhecimento do propósito fundamental de nossa vida pode continuar a fugir-nos.

Dan Millman


Nossas vidas são cíclicas:
Nascimento - Vida - Morte
Infância - Adolescência - Maturidade
Ciclo de Saturno - Ciclo de Urano - Ciclo Lunar
Colégio - Faculdade - Pós-graduação
Formatura - Mestrado - Doutorado

E outros tantos.

Além destes e de outros, a vida de cada um é “dividida” em ciclos de nove anos de experiências que se sucedem – cada ano desse ciclo tem propósito e energia próprios. Na Arithmologia eu trabalho com o Ciclo do Ano-Pessoal compreendido entre um aniversário e outro. As diferenças surgem apenas no foco: uma criança, um adolescente, um adulto ou um idoso, tem focos diferentes sobre esse propósito e como usar essa energia.

Em resumo as energias, quando não são obstruídas, são:

1 - ATIVAÇÃO
2 - ATRAÇÃO
3 - EXPANSÃO
4 - SEGURANÇA
5 - EXPERIÊNCIA
6 - HARMONIA
7 - ANÁLISE
8 - RECOMPENSA
9 - LIBERAÇÃO

Por exemplo:
O BRASIL tem como Arithmo do Caminho de Vida o 29/11/2.
O primeiro dois demonstra a tendência à solidariedade, cooperação e amálgama de sua população. O nove demonstra uma tendência à integralidade e, portanto a espiritualidade do povo. O onze demonstra a tendência à liderança, inspiração e serviço a Humanidade, ao mesmo tempo em que acentua o poder da sua redução – dois – o maior problema. O dois mal direcionado cai em seus atributos negativos, tornando o Brasil manhoso, descuidado, pusilânime, medroso, indiferente, insensível, indulgente, descortês, etc.

Ou o brasileiro acorda e trabalha seu Arithmo 11, fazendo as modificações que precisa, repensando seus erros e acertos, corrigindo sua maneira de agir e ser, ou tudo vai acabar em uma grande depressão.
O brasileiro deve se conscientizar de sua Nação e ser BRASILEIRO antes de querer ser qualquer outra coisa, desenvolver sua INDIVIDUAÇÃO.
Não é fácil – mas é necessário se individualizar.
Ser não dividido é ser íntegro.
Se Autoconhecer.
Ser Humano.

Notas:

[1] Coisa ou cousa é tudo o que existe ou pode existir. Existência implica em manifestação.
[2] O termo ΑΡΙΘΜΟΣ significa número, mas também duração, consideração, conta ou caso que se faz de alguma coisa; isso no grego moderno. Para a o Autoconhecimento o arithmo é a essência, a energia irradiante das influências da própria Mathema.
[3] GEMÁTRIA é a soma dos valores das letras. Essa palavra é uma metátese da palavra grega ΓΡΑΜΜΑΤΟΣ (grammatos) adotada pelos hebreus, provavelmente no período da primeira Diáspora quando muitos hebreus helenizados se instalaram em Alexandria.
[4] Comportamento de existência de robô.


Lília Palmeira, 2006, 2007©.

SOCIEDADE LAMATRONIKA® - Todos os direitos reservados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...